segunda-feira, 27 de junho de 2011

Quer um guia brasileiro para suas compras em Miami, com carro de luxo e pagando pouco?

                                                                     google images


Voce quer vir a Miami fazer compras mas nao sabe onde ir ou tem receio de como ira se comunicar?
Que tal ter a sua disposição um guia brasileiro, que estara com voce durante suas compras, te levando aos melhores Outlets e loja de eletrônicos do sul da Florida, em um BMW 2010, com gasolina incluida, pagando menos que uma corrida de taxi?
Isso mesmo, voce ja pode contar com a assistência especializada aqui em Miami que fala a sua lingua, com todo o conforto e segurança, por um valor bem acessível.
Faco um roteiro personalizado, onde voce ira direto as melhores lojas, sem perda de tempo!

Consulte-me  para fazermos sua reserva!

domingo, 19 de junho de 2011

Jogar Golf em Miami

                                                                     Campo de golf em Doral, Fl google images


Doral Golf e Resort possui um dos melhores campos de golf dos Estados Unidos, onde se realiza uma das etapas do PGA Tour.
O campo fica a cerca de 30 minutos do centro de Miami.
Se voce gosta de praticar o esporte, tire um dia para jogar nesse magnifico campo e se preferir, te levo ate la, e so chamar!

terça-feira, 14 de junho de 2011

Dicas de compras em Miami- Roteiro 3 dias

Vamos la, para você que esta vindo a Miami por alguns dias, aqui vai um roteiro de compras que elaborei.

Primeiro Dia

Sawgrass Mall.


O Sawgrass e o outlet mais conhecido da região de Miami , onde você encontrara quase tudo que  procura, com preços excelentes.
As lojas tem sempre alguma promoção diferente e vá preparada, com roupas e tenis confortáveis pois e um mall grande e você ira andar bastante.


Segundo dia

Lincoln Road e Collins Avenue


Na Lincoln Road, você encontrara lojas conhecidas como Banana Republic, BCBG, Swarovski, Apple e o Ateliê de Romero Brito, entre outros, alem de muitos restaurantes.

Na Collins Ave, você encontrara Armani Exchange, Guess, Gap, Mac entre outras.

Vá com roupas leves pois se caminha bastante.

Terceiro dia

Bal Harbour Shops



Aqui e só Glamour!!

Coloque uma roupa mais bonita e aproveite todas as tentacoes que o Bal Harbour tem a oferecer.

Chanel, Valentino, Dior, Louis Vuitton, estão todos la e muito mais.
Mesmo sendo um Mall mais caro você encontrara roupas por menos da metade do preço no Brasil.

Aproveite!

Essas são algumas de minhas dicas para suas compras em Miami.

Se você deseja um roteiro mais elaborado ou necessita de alguém para te acompanhar durante suas compras, fale comigo.

guiavipmiami@live.com

Shopping Bal Harbour: so de coisas caras?

by Patty

http://caipirinhaamericana.blogspot.com/2011/06/bal-harbour-shops.html




Aqui existe uma area muito chique chamada "Bal Harbour".

Nela existe um shopping super bacana que muita gente nem chega perto por causa das lojas chiques (Chanel, LV, Hermes, etc). Porem, o que muita gente nao sabe eh que la tem uns achados incriveis!

Ja vi brasileiro na Marc Jacobs boquiaberto com os precos de la...Sim, voce encontra roupas e acessorios da Marc by Marc Jacobs, na propria loja a partir de $5 dolares.
Sim, eu comprei uma bolsinha de pano, de praia, fofa, por $5 dolares!
Assim como chaveiros, carteiras, tudo baratinho. Lembro que tambem comprei uma bolsa de couro linda la por 90 dolares.

Camisetas (que vi o brasileiro la em choque) tava $18 dolares.

Fora as super promocoes da Neiman Marcus e da Sacks, que garimpando, garimpando, voce consegue achar sapato da Christian Dior por exemplo, de $600 por ate $200 dolares..fora Michael Kors e afins que ainda sao mais em conta.

Fazendo o cartao da loja, o In Circle, da Neimarn Marcus ainda ganha pontos com as compras, e acumulando os pontos, ganha um gift card pra gastar no que quiser na loja.

Nem preciso dizer que la so vejo brasileiros levando choquinho toda hora!
Ninguem imagina que um shopping a cara da riqueza como aquele, tem altas barganhas!


imagens: google images





http://caipirinhaamericana.blogspot.com/2011/06/bal-harbour-shops.html

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Roteiros de compras em Miami




Selecionamos cinco roteiros de shoppings e lojas para você voltar de sacolas e malas cheias

Camila Sayuri, especial para o iG
Como milhões de brasileiros já sabem por experiência própria, Miami é uma perdição para os shopaholics. Afinal, mesmo após as contas de conversão, roupas de grife, eletrônicos e cosméticos importados continuam mais baratos na terra do Tio Sam.

Outlets, shopping centers e lojas arrojadas brotam de rua em rua, com vitrines que parecem implorar para que você entre. E, a cada letreiro “On Sale” (em promoção), fica mais difícil deixar a cidade de malas e sacolas vazias.

Com opções para todos os tipos de público, o iG Turismo selecionou cinco roteiros de compras para você se aventurar por Miami. Há opções para os que buscam pechinchas, roupas de grife, produtos descolados e para os que gostam de perambular pelas ruas. Selecionamos também locais para a compra de eletrônicos.

Antes de você estourar o limite do cartão de crédito, vale lembrar que a cota permitida para compras é de US$500. Acima deste valor é cobrado imposto de 50% sobre as importações.

É hora de sair às compras!



PECHINCHAS
Divulgação/Miami Convention & Visitors Bureau



O outlet Dolphi Mall possui pontas de estoque de marcas como Levi's e Polo Ralph Loren


Boa parte da fama de Miami como paraíso das compras deve-se aos seus outlets. Mas eles não ficam nos bairros badalados de Miami, e sim nas cidades vizinhas. No entanto, o acesso até eles é fácil. Pode-se ir de carro, ônibus, trem e van.

O maior e mais visitado deles é o Sawgrass Mills, a cerca de 50 quilômetros de Miami, nos subúrbios de Fort Lauderdale. Com 350 lojas, não importa o que estiver procurando, é bem provável que encontre por lá. Com tantas opções, o melhor é pegar um mapa e ir direto às pontas de estoque que lhe interessam, como Nike, Gap, Burberry e Victoria’s Secret.

Já o Dolphin Mall tem a vantagem de estar um pouco mais perto do centro Miami, a cerca de 8 quilômetros do aeroporto. São 240 opções de lojas, com marcas como Polo Ralph Lauren, Banana Republic, Tommy Hilfiger, todas com um descontão. São várias opções de restaurantes e fast-foods, além de cinema e boliches.

Em Florida City, a 30 minutos de Miami, há também uma filial da rede de Outlets Prime, que conta com cinco lojas só na Flórida. Pequeno comparado com o Sawgrass Mills e o Dolphin Mall, possui cerca de quarenta lojas, espalhadas em uma área aberta.



LUXO


Divulgação



O Bal Harbour Shops é reúne um bom número das lojas mais sofisticadas do mundo


Para quem quer aproveitar Miami para encher as sacolas com roupas das principais grifes de alta-costura, também sobram opções. Uma meca do consumo de luxo é o Bal Harbour Shops, na Avenida Collins, ao norte de Miami Beach. Lá estão algumas das mais renomadas marcas, como Christian Dior, Gucci, Prada, Versace e Tiffany & Co. Com bosques, laguinho e obras de arte, nem parece um shopping center.

O Village of Merrick Park é outro destino para quem gosta de etiqueta e pode pagar por isso. São três andares com mais de 100 lojas, como Carolina Herrera, Jimmy Choo, Burberry, Diane Von Furstenberg e Gucci. Elas ficam de frente para um jardim descoberto, com palmeiras e fonte.



Com opções de lojas menos agressivas ao bolso, o Aventura Mall tem a vantagem da boa variedade de marcas, com mais de 250 estabelecimentos.




FASHION

Para os fashionistas de plantão, Miami traz opções de lojas com roupas descoladas, vintages e underground para quem quer ditar moda. A C.Madeleine’s, em North Miami, traz em um showroom de 10 mil metros quadrados de roupas, acessórios e objetos de décadas passadas. As peças podem ser de segunda mão, mas custam tanto quanto novas. Há marcas como Channel, Gucci e Delacroix.


O bairro Design District, no norte de Miami, é reduto de descolados e artistas. Lá, você irá encontrar galerias de arte, showrooms de móveis, artigos para decoração, bares, restaurantes e butiques de roupas e acessórios modernos.


Um dos destaques do Design District é a loja Rebel, com roupas transadas, bastante procuradas por jovens, com marcas como La Rok, Grimaldi, Black Halo, Mara Hoffman e Alice & Olivia. Algumas peças têm o preço bem salgado, mas dá para encontrar promoções.


A loja multimarcas Intermix, com duas lojas em Miami, uma delas dentro do shopping Bal Harbour, reúne estilistas da nova safra como Stella McCartney, Jay Godfrey, Zagliani, Zac Posen, Yigal Azrouel, que dividem espaço com alguns nomes consagrados do mundo da moda. É o lugar para quem quer o último conceito em estilo. Quem sabe durante a sua visita, você não encontra por lá alguma celebridade pop.







LOJAS DE RUA


Divulgação/Miami Convention & Visitors Bureau



Os sete quarteirões da Lincoln Road possuem acesso fechado para carros e são cheias de lojinhas


Para você que detesta os ambientes fechados de shopping, o negócio mesmo é bater perna na rua. Os sete quarteirões da Lincoln Road são uma boa pedida em Miami Beach. A rua teve o tráfico fechado para carros em 2006, tornando o local um centro de compras ainda mais atrativo. Ela é toda arborizada, com fontes e espelhos d’água. Além de marcas conhecidas, dá para encontrar lojas independentes, não instaladas nos shoppings e outlets. Conta ainda com restaurantes, café, galerias de arte e cinema.




A avenida mais conhecida de Miami, a Collins Avenue, atravessa Miami Beach de norte a sul. Ao longo dela, há restaurantes, hotéis e, claro, bons locais para compras. As lojas estão concentradas principalmente entre a 5th Street e 9th Street. Tem Levi`s, Puma, A/X Armani Exchange, Sephora, Urban Outfitter, entre outras.


Na Miracle Mile (SW 24th Street) e nas ruas arredores, no centro de Coral Gables, o turista encontra lojinhas, restaurantes e cafés e salões de cabeleireiros. Destaque principalmente para as lojas de moda noiva, com vestidos, acessórios e peças de decoração. Se você está pensando em se casar, este é o lugar para ir.




O bairro Coconut Grove é bem gostoso para se passear a pé ou de bicicleta, com suas ruas enfeitadas com palmeiras, cafés e restaurantes, além de lojas de roupas e acessórios. Lá você encontra o belo shopping a céu aberto CocoWalk.



ROTA DOS ELETRÔNICOS

Para quem está interessado em trazer na bagagem uma câmera, um iPod ou um videogame, dá para encontrar boas barganhas nas grandes redes.




Na Best Buy, além da grande quantidade de produtos, há várias promoções. Concorre com a BrandSmart, que oferece grandes descontos para seus clientes. A CompUSA tem uma boa variedade de computadores, além de vender vários outros eletrônicos.

Outra opção para encontrar eletrônicos com bons preços é nas grandes redes de supermercado, como Wal-Mart, K-Mart e Target. Lá, é possível achar algumas barganhas.



É possível ainda encontrar na Downtown, distrito financeiro da cidade, várias lojinhas de eletrônicos com preços reduzidos. Mas é bom tomar cuidado para o barato não sair caro. Várias têm fama de vender produtos com defeito.











http://turismo.ig.com.br/destinos_internacionais/2010/07/14/roteiro+de+compras+em+miami+9504491.h
tml

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Conheça mais sobre os brasileiros investindo em Miami



35% dos apartamentos do luxuoso Edifício Jade Ocean, em Sunny Isles, foi comprado por brasileiros.

Por Marisa Arruda Barbosa

A região, mais precisamente Miami, tornou-se nos últimos anos um centro cosmopolita, que tem agradado tanto brasileiros de alto padrão que procuram investir, passar férias, ou mesmo para companhias que sentem que chegou a hora de expandir internacionalmente.

Quem é esse brasileiro que está vindo para o sul da Flórida? Perguntamos para diversos especialistas que têm trabalhado diretamente com eles, e a resposta é unânime: são da classe alta no Brasil, muitos deles sendo donos de construtoras, por exemplo, que procuram Miami como um lugar de veraneio, para uma segunda, terceira, quarta, ou mesmo quinta casa.

“Esse ‘boom’ é na verdade um repeteco da década de 90”, conta Ricardo Dunin, fundador e presidente da Flagler Group, empresa atuante no desenvolvimento de projetos imobiliários de diversos segmentos. “Nos anos 90, 40% das vendas no mercado imobiliário eram para brasileiros. Depois isso foi secando, e nos últimos dois anos voltou com força”.

De acordo com Dunin, a presença de brasileiros agora se deve a três fatores: o brasileiro está ganhando mais, seu real vale mais dólares, e o terceiro fator é um que chama de “psicológico”: a alta nos preços do mercado imobiliário no Brasil faz com que o brasileiro compare e ache os preços uma “barganha” no sul da Flórida.

No entanto, poucos desses brasileiros são imigrantes. Eles vêm visitar. Nos anos 90, uma parte imigrava, de acordo com Dunin. “Hoje é quase o contrário, os brasileiros imigrantes estão voltando”. Com isso, o mercado imobiliário ganha força novamente. Tanto que a companhia imobiliária Fortune International abriu um escritório no Brasil em outubro do ano passado e se uniu à brasileira Artefacto – que já tem três lojas de decoração e design no sul da Flórida – para decorar um apartamento modelo luxuoso no edifício Icon Brickell, em Miami.

As áreas onde brasileiros mais estão comprando são Aventura, Brickell, South Beach e Sunny Isles. Brasileiros compraram 35% dos apartamentos no edifício Jade Ocean, em Sunny Isles, e 25% em Icon Brickell e Mandarin South Beach.

A brasileira Hello Campos é uma das corretoras da Fortune International, e está liderando nas vendas do Icon Brickell, de acordo com o escritório de relações públicas da Fortune International.

De acordo com Campos, 40% das vendas de imóveis em Miami tem sido para brasileiros. “Miami tem se tornado um centro completo onde brasileiros se sentem cosmopolitas”, avalia. “Os museus, as apresentações de danças e eventos como o Art Basel oferecem uma experiência única, além da praia, é claro”.

Campos conta que dificilmente vende algo por menos de meio milhão de dólares, mas existem studios em Icon Brickell com preços a partir de 250 mil dólares.

“Existem dois tipos de brasileiros que compram, um para investimentos e outro para uma segunda casa”, explica. “Hoje mesmo vendi um studio de 260 mil para um jovem casal de brasileiros que decidiu investir”.

Apesar de não estar no mercado imobiliário há muito tempo, Campos já teve um programa de TV a cabo chamado “Hello Hello TV” e trabalhou por muitos anos no Brasil como diretora de marketing da Mitsubishi Motors, onde construiu um grande “network”. Por esse motivo, brasileiros já vêm com o contato dela para ver apartamentos. “Os preços nunca estiveram tão baixos e nunca vendemos tanto”.

Cláudio Faria, diretor da Ornare Miami, luxuosa grife brasileira de armários, cozinhas e banheiros, diz que foi uma ideia feliz expandir a marca para Miami em 2007 como o primeiro passo internacional. A Ornare foi fundada em 1986 e está presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador e Belo Horizonte. Cerca de 25% dos clientes da empresa em Miami, em 2010, foram brasileiros.

“Nós não viemos aqui atrás dos compradores brasileiros, mas pelo desejo de expandir a marca, e oferecer o serviço brasileiro para clientes do mundo inteiro que moram aqui”, conta Faria. “E desde que abrimos estamos agradando muito, e competindo de igual para igual com italianos e alemães, que são fortes nesse mercado”.

Faria avalia que os brasileiros prestadores de serviço estão fazendo o diferencial pela combinação de profissionalismo e proximidade com o cliente. “Além de sermos impecáveis, tem o fator emocional que conquista”, disse.

A decoradora Cristiana Souza, dona do Avant Group Desgin, diz que nos últimos dois anos, 90% de sua clientela tem sido de brasileiros de alto padrão de toda a parte do Brasil, que compram propriedades de no mínimo 1 milhão de dólares, em Sunny Isles e Brickel Key, por exemplo. “Já
trabalhei até com um goiano que recentemente comprou uma propriedade de 13 milhões”. Ela conta também que a maioria das companhias americanas também envolvidas com decoração têm trabalhado mais com brasileiros.

“Os brasileiros têm sido tão bem vindos aqui, que quando se faz uma reserva no restaurante Zuma dizendo que é brasileiro, você tem atendimento preferencial”, disse Souza, referindo-se à quantidade que brasileiros têm gastado no comércio local.

Um dado importante também, é que Souza vê muito pouco político investindo aqui. “Vejo mais ‘novo-rico’, dono de construtora e empresa de segurança, por exemplo”, disse Souza. “Eles trazem dinheiro limpo. Penso que está ficando cada vez mais difícil enviar dinheiro sujo para fora do Brasil”.
Quem tem filhos, vem mais em época de férias no Brasil, se não, eles vêm mais ou menos a cada dois meses.

Financiamento

De acordo com Campos, o brasileiro não precisa ter história de crédito para comprar nos EUA, basta uma boa referência dos bancos no Brasil. É necessário que se dê 30% de entrada, e o restante pode ser financiado em 5, 15 ou até 30 anos, com juros, respectivamente, de 3.8%, 4.3% e 4.8%. “Eu nunca vi um financiamento ser negado até agora, em um ano que trabalho com isso”.

Compras

Mesmo se não vem comprar apartamentos e fazer grandes investimentos, brasileiros de diferentes classes sociais estão lotando os shopping centers da região. Dada a demanda, tanto a American Airlines quanto a TAM adicionaram novas rotas de voo direto entre Brasil e Miami.

Maisar Sasa, que tem lojas de calçados há 21 anos no sul da Flórida, incluindo no Sawgrass Mills, no Aventura Mall e Dolphin Mall, disse que tem visto nesse ano e no ano passado, que brasileiros que antes gastavam $500 agora estão gastando mil ou $1.500. “Eles agora compram para eles, para os amigos, a família, o vizinho”, conta. Como suas lojas têm as marcas de tênis famosas, como Nike, Puma, Diesel, La Coste e Polo, que no Brasil custam muito caro por causa dos impostos, acabam se tornando a primeira parada na rota dos turistas.

“Graças a Deus que têm os brasileiros”, exclama Sasa. “Antes, víamos somente paulistas e cariocas, mas agora vemos gente do Brasil todo”.

Sasa analiza que isso se deve à queda do dólar e ao aumento da classe média. “Acho que não vem mais porque não tem voo suficiente do Brasil. Vem tudo lotado”, diz. “Está tudo vazio no shopping, até que algum funcionário diz que chegou um ônibus de brasileiros. Daí lota tudo”. Mas Sasa acrescenta que metade das famílias alugam carro para ir fazer compras.

O que falta

Enquanto Campos acha que o brasileiro não sente falta de nada ao chegar em Miami, Dunin quase concorda, mas arrisca dizer que a diferença na disposição de mão-de-obra entre Brasil e EUA pode ser sentida. “Um brasileiro de alto padrão poderia sentir falta de ter três marinheiros no barco, o que aqui é diferente do Brasil”.

Já Faria avalia que o brasileiro que vem para cá pode sentir falta da
personalização de serviços que os fariam sentir mais acolhidos.

Campos também exalta que o personalismo com que cuida de seus clientes é o que faz a diferença. “Eu os levo para jantar, apresento para decoradores. Eu até dou meu endereço para receber entrega de compras”, conta.

Já Sasa diz que a única coisa que vê o brasileiro reclamando nos shoppings é da comida. “Eu os vejo falando: ‘Poxa, não tem um pão na chapa ou pão de queijo’”, conta Sasa.

Fonte: http://www.gazetanews.com

terça-feira, 7 de junho de 2011

Ja encontrou seu hotel em Miami Beach?


Fontainebleau  


by Paty http://caipirinhaamericana.blogspot.com/

Amo esse hotel, a boate do hotel e tudo mais desse hotel maravilhoso!! Eh um dos hoteis mais tradicionais de Miami Beach e que vem inovando sempre com os anos.Um mooonte de piscinas pra escolher a vontade, DJ, gente animada e sempre eventos legais acontecendo e congressos super bacanas!
Aqui um pouquinho desse super fofo hotel, das minhas amigas que trabalham la e da praia em frente.









Ja comprou sua Chanel hoje?



                                                                  google images



Miami tem de tudo, boa comida, praias belíssimas, uma vida noturna agitada e ainda por cima, e o lugar perfeito para fazer suas compras.
Se você quer sair do ordinário e se vestir com as ultimas tendências da moda, não e necessário ir ate New York para renovar o guarda roupa.
No Bal Harbor Shops você encontra marcas exclusivas como Chanel, Valentino, Max Mara, Louis Vuitton, D&G, Dior, Cartier, Marc Jacobs, e muito mais! .
São mais de 100 lojas, das melhores marcas, onde você encontra as ultimas tendências da moda.

Não deixe de conferir na sua próxima visita a Miami.

www.balharborshops.com
Nos te levamos ate la, com motorista brasileiro em carro de luxo.

E só agendar!